2015-06-30

2/5 Tour no vale do silício: Cinco tendências em cinco semanas


Novas tecnologias no setor de serviços: nem sempre uma relação fácil. Entretanto, as inovações devem facilitar nossas vidas. Por exemplo, a tecnologia funciona bem para o check-in on-line mas, mesmo assim, às vezes falta aquele aspecto "humano". O nosso embaixador e TRENDWATCHER (analista de tendências), Mathias Haas, iniciou uma nova busca. Quais as inovações no setor de serviços do Vale de Silício que valem a pena conferir? E em quais situações a tecnologia é realmente positiva para o setor de serviços?


Um chassi sobre rodas com um monitor - o avatar da Michelle, uma atendente da Beam, está completo.  Ela recebe Mathias Haas pessoalmente ao entrar na sala de exposição da companhia. A pegadinha? Michelle é uma projeção; na realidade ela está à centenas de quilômetros de distância, na sala de sua casa. Isso é apenas uma brincadeira que a equipe da Beam organizou para Mathias Haas, mas comprova o fato que Beam ajuda a diminuir distâncias.

Fato interessante: diferente do Skype, por exemplo, quem recebe a ligação não precisa fazer login através de um computador e quem faz a ligação tem mobilidade para acompanhar seu interlocutor pela sala de conferencia ou até a cafeteria. Situações onde o robô Beam pode fazer diferença, segundo a empresa,  incluem médicos realizando diagnósticos remotos e engenheiros trabalhando de outros continentes. A Pro Sky também está imaginando outras possibilidades interessantes: e se você fosse recebido pela projeção de um de nossos “Flight Managers”, pronto para te acompanhar para o próximo portão de embarque em um aeroporto que você não está familiarizado?

Simplificação: uma receita para o sucesso

Você deve estar se perguntando se isso seria prático. Aparentemente, a Beam está no caminho certo. Muitas inovações, grandes ou pequenas, possuem algo em comum, elas se tornam sucesso quando facilitam nossas vidas. Por exemplo, podemos usar caixas eletrônicos para realizar saques em vez de esperar um atendente disponível ou podemos assistir transmissões de programas de TV sob demanda, em vez de uma programação linear e predeterminada.

Pensando no futuro - tecnologias de viagem

A Pro Sky é uma companhia inovadora e estamos sempre monitorando as tendências do setor de viagens como, por exemplo, o processo de check-in. Inicialmente, as máquinas de autoatendimento ocupavam muito espaço nos aeroportos.  Mais recentemente, começamos a colocar nossas próprias etiquetas na bagagem. E já descobrimos a próxima inovação para você, nosso viajante: etiquetas de bagagem eletrônicas, como o "eTag" da Air France-KLM. Com apenas um clique, as informações de viagem são enviadas do computador para o monitor embutido na etiqueta de sua mala.

 

Aloft Hotels – o laboratório da Starwood

É possível que os hotéis Aloft da rede Starwood representem o futuro de setor hoteleiro. Especialmente a unidade localizada em Cupertino, que se transformou em um laboratório de testes para novos dispositivos e serviços. Durante o último ano, o hotel introduziu robôs que trazem jornais, escovas de dente e outros itens para seu quarto. E o aplicativo do hotel foi recentemente atualizado: agora o hóspede consegue abrir o quarto com seu smartphone (ou Relógio da Apple).

Queremos tecnologia - mas qual é o custo?

As inovações tecnológicas estão em todos os lugares. Claro que algumas tecnologias melhoram nossos serviços ou facilitam nosso cotidiano.  Mas, como podemos imaginar, a tecnologia passa a ser o aspecto dominante e a emoção fica em segundo plano.

 

Foca robô - a robótica alinhada com nossas emoções

O Paro, um robô terapêutico, é uma inovação muito controversa.  A "foca robotizada de pelúcia" é usada principalmente para tratar pacientes com demência.  Sensores registram toques e o robô reage com sons e movimentos. Seus defensores dizem que é uma terapia que reduz o estresse, ativa a memória e estimula a conversação. Seus críticos dizem que mesmo na falta de profissionais treinados, o cuidado humano não deve ser substituído por robôs que conseguem detectar nossas emoções.

Perguntamos, então: em que momento as novas tecnologias fazem sentido no setor de serviços? Observamos os benefícios das inovações tecnológicas com a automação ou simplificação de processos. As dificuldades aparecem quando a situação requer um toque ou conselho individual. Nesse caso, é impossível substituir a interação humana, uma situação exemplificada pela Beam.

É uma área onde o Aeroporto de Munique também demonstrou sua experiência. Mesmo com a instalação em seus terminais de assistentes representados por hologramas 3D controlados por computador, um serviço muito diferente também voltou na mesma época: atendentes de verdade disponíveis em quiosques de informação móveis - em pessoa e ao vivo.

E com isso, desejamos uma boa viagem.

Sem dúvida, a tecnologia deve continuar mudando o setor de eventos e, com isso, implementar muitas novas ideais e conceitos. O futuro é muito promissor.

 


Compartilhe essa notícia: